segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Sala escura, amarrados e cagados

Aquilo foi uma merda. Se me permitem o palavreado, foi uma merda muito bem cagada. Tive a sensação de que alguém houvesse defecado na minha cabeça, mas no começo a coisa era dura feito pedra. Conforme o tempo passava, ela amolecia e começava a escorrer pela minha cabeça até os ombros. Me sentia fedida e imunda até a alma. Sabia que aquilo ia cair nos meus olhos e na minha boca, mas as mãos estavam amarradas e eu não conseguia tirar aquilo, mesmo balançando a cabeça, continuava a escorrer quente e vagaroso.

Poderia fechar meus olhos e a minha boca, mas aquilo fedia demais, e eu não mentiria para mim mesma que era cheiro de rosas. Desesperada, chorei um pouco, lavando aquela merda toda que tinha no meu rosto.

Mas ainda estava amarrada na cadeira, sentada em uma sala escura de costas para as outras pessoas que, como eu, estavam amarradas e cagadas.

Estávamos mudos, sem compartilhar nossas angústias, ignorantes aos sentimentos dos outros, mas eu sabia, e sabia que eles também sabiam, de que a situação deles era bem semelhante a minha.

Não combinamos aquilo, nem prometemos nada, mas sabíamos que quando um de nós se libertasse cortaria a corda dos outros e, finalmente, eu poderia tomar um banho.




Este é o segundo menor post da história deste blog. Ao mesmo tempo é um dos que mais contém significado. Parece uma história asquerosa e perturbada, mas tem algo escondido nas palavras chulas. Desculpe a ausência, mas estou preparando algo muito especial, e isto andou tomando o meu tempo. Dentro de poucos dias estarei anunciando o que é. Obrigada por ainda lerem o blog.


Meu nome não é Níh;

4 comentários:

Feru walker disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Ju disse...

Fiquei curiosa...qdo vem a continuação???..rsrs..

como sempre está de parabéns...


bjs

javert disse...

legal, gostei do blog, pena que no trabalho o acesso é bloqueado, mas em casa consigo ler, vou tentar salvar em txt e ler com calma no celular.
mt bom os textos

At.
Jreis

May disse...

NOSSA, eu simplesmente AMEI a metáfora, demais demais demais.

Nih, aqui eh a May, gemea da Kary do Anglo ;)
Jah to seguindo teu blog

=**

Postar um comentário